Noticias

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

corrupção

Em uma espécie de mensalinho, SDS diz que vereadores presos em Caruaru extorquiam prefeito José Queiroz

Foto: Erivaldo Marques/Divulgação
Por Marcela Balbino, repórter do Blog
O secretário Estadual de Defesa Social, Wilson Damázio, apontou o prefeito de Caruaru, José Queiroz, como vítima dos dez vereadores presos no município, na Operação Ponto Final, organizada pela Polícia Civil. O argumento é que os representantes do legislativo municipal estavam exigindo vantagens ao prefeito para a aprovação de projetos. O balanço com o resultado da operação será apresentado nesta quinta (19), na sede da Polícia Civil, em Recife.
“Esta foi uma operação muito importante que prendeu dez vereadores, porque estavam praticando crime de concussão contra a prefeitura e contra o prefeito. Eles estavam exigindo vantagens, mas não posso entrar em detalhes", afirmou Damázio, em entrevista ao Blog do Vanguarda, de Caruaru.
Segundo Damázio, os pedidos feitos pelos vereadores era para votarem em ‘projetos de interesse do povo de Caruaru’. “A área de inteligência trabalhou muito. O Grupo de Operações Especiais (GOE) começou a investigação, depois passamos para o delegado Erick Lessa”, explicou o secretário.
A investigação do caso levou seis meses para ser concluída e a prisão dos envolvidos aconteceu na manhã desta quarta (18). Os vereadores envolvidos no caso são: Val (DEM), Eduardo Cantarelli (PS), Jajá (PPS), Louro do Juá (DEM), Jadiel Nascimento (PROS), Neto (PMN), Val das Rendeiras (PROS), Sivaldo Oliveira (PP) e Cecílio Pedro (PTB).
Além dos dez presos, três outros vereadores e o secretário de Relações Institucionais de Caruaru, Davi Cardoso, foram levados para prestar esclarecimento. Os acusados foram conduzidos à Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, no Agreste. O total de detidos representa mais da metade dos representantes da Câmara da cidade, que tem 17 vereadores. Durante a prisão, o vereador Jadiel Nascimento passou mal e foi encaminhado ao hospital.
O crime de concussão é descrito no Código Penal como a exigência de vantagem em função do cargo ocupado pelo servidor público.
Foto: Erivaldo Marques/Divulgação
CIDADE PARADA
Desde o início da operação, os moradores de Caruaru pararam para acompanhar a prisão dos vereadores. Os ânimos ficaram exaltados ao longo desta quarta e a situação só voltou à normalidade por volta das 15h, quando os curiosos saíram da frente da delegacia.
Leia mais:
Postado por Jamildo Melo/http://sargentoricardo.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário